sexta-feira, junho 25, 2010

Carroça de Flores


Eu não acreditava que estava ali. Uma menina delicada e chique como eu, esperando um pé-rapado, que apesar de ser um GATO, me convidou para um encontro numa pracinha deserta e ainda por cima em um bairro cheio de mato. Era meio dia e meia e eu estava morrendo de fome , seria capaz de comer aquele idiota vivo, e ele que não chegava, ta! Eu confesso,entava me deichando louca de ansiedade. Virando a esquina, vi uma carroça tão graciosa e cheia de flores, sendo guiada por um roceiro com um chapéu de palha e roupa toda remendada. Foi com muita dificuldade que consegui ver que era o tapado, que achou que poderia me fazer cair no conto da Cinderela. Meus ouvidos ja estavam doendo,de ouvir os passos daquele cavalo imbecil. A raiva estava tomando conta de mim, estava prestes a rodar a baiana. Mas ele, não sei como e nem por que, me fez derreter com um simples ato e uma simple frase. Ele me entregou um buquê de rosas brancas. Eram as rosas mais macias que eu ja vi em toda a minha vida. Nunca contei a ninguém que gostava de rosas brancas, como ele descobriu? Não sei. E de verdade? Eu não queria saber, pois algo extraordinário aconteceu, ele me disse coisas que combinavam, mas não no jeito jeca de sempre. Me falou algo que verdadeiramente tinha sentido e que ecoava e não nos meus ouvidos, mas ecoava de verdade em redor de nós, nos envolvendo cada vez mais. Ele disse: - Essa pracinha se chama, Praça de Paquera. Foi aqui que meus pais começaram um namoro que continua até hoje! E é aqui que eu quero começar o nosso, o nosso namoro. Quer namorar comigo? Eu fiquei abismada com o mato ao nosso redor, começou a florescer rapidamente, a pracinha estava cheia de cor, flores que eu nunca tinha visto surgiram. Sinceramente, elas pareciam ter rostos próprios, mas com o mesmo pedido no olhar: "Diga que sim!" Eu achava que não tinha escolha, mas eu tinha. Poderia sair correndo e gritando: OTÁRIO! E foi então que descobri por que estava ali: eu o amava, apesar de sentir uma terrível repulsa pela sua classe social. É, eu o amava. Concluindo isso, sorri, e respondi com um delicioso beijo de amor!


4 comentários:

Thereza Nóbrega disse...

que coisa mais linda *-*

brenda caldas ;* disse...

eu lembro desse texto *-* Noêmia leu pra gente porque foi o melhor da turma, e eu acho ele perfeito -s :D

marykatemary disse...

*-*

Géssica disse...

que liiiindo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog Template by YummyLolly.com - Sponsored by Free Web Space